Cursos online Faça um curso online com certificado
Cursos online Passo a passo para lembrancinhas

terça-feira, 20 de março de 2012

1 blogger

Chocolate faz mal pra criança?

Delícia das delícias, um irresistível sabor de quero-sempre-mais... hum, o chocolate é mesmo uma delícia!!! Em dias de páscoa, vale parar e pensar no assunto!

Lá longe, séculos atrás
Tudo começou há muitos e muitos séculos. Segundo a lenda, lá pelos 1500 a.C., foi a civilização olmeca, habitante da região do Golfo do México, a primeira a provar o fruto do cacaueiro. O hábito passou para os maias, os toltecas e os aztecas, que utilizavam o cacau como bebida, geralmente misturado ao milho, gengibre e pimenta. A composição, para lá de energética, era chamada de “o alimento dos deuses” e muitíssimo consumida pelos sacerdotes em rituais religiosos.

Até que Cristóvão Colombo – ele mesmo – trouxe algumas sementes para o rei Fernando II, da Espanha. Mas ainda demorou até surgir a primeira barra de chocolate. Pelo que consta, foi em 1910, por obra e graça dos franceses. Não que por aqui não houvesse o bendito fruto. Na verdade, desde 1746 se planta cacau na Bahia, onde o solo e as condições climáticas são as mais favoráveis, no Brasil, para esta cultura.
Ele tem a força
Altamente calórico – uma barra de 100 g tem 611 caloriasl –, rico em açúcares e gorduras, o néctar marrom é presença obrigatória nas mochilas dos alpinistas, dos atletas, soldados, de todos que precisam de reservas extras de energia em suas atividades. O chocolate tem, ainda, proteínas, cálcio, fosfato e outros minerais. Além dos fenóis e flavonóides, substâncias naturais que reduzem o colesterol e, portanto, o risco de doenças cardiovasculares e arterioesclerose.
Como se não bastasse, estimula a produção de serotonina – um neurotransmissor cerebral que regula nosso humor – evita a oxidação e degeneração das células. Boa notícia: segundo o Departamento de Dermatologia da Escola de Medicina da Universidade da Pensilvânia, a delícia não causa e nem agrava os processos de acne.
Em pó, mais leve
Que engorda, engorda, mas apenas se for consumido em grande quantidade. A forma em pó é menos calórica: cada 100 g corresponde a 509 calorias.  E tem menos gorduras também: 30 g contra os 48,7 g da barra. O que, dependendo da atividade, se queima, mais ou menos, rapidamente. Explicação: comer um bombom sentado diante da TV é bem diferente de comer um bombom antes de um passeio de bicicleta.
Por isso mesmo, o alimento é uma ótima opção para o lanche da escola, quando a criança precisa de um reforço de energia para brincar e correr pelo pátio. Com a certeza de que, ao final do recreio, já terá eliminado estas calorias extras. As mais gordinhas devem moderar o consumo, mas podem, por exemplo, abusar um pouquinho nos fins de semana.
Desde pequenininho
A partir dos seis meses, seu filho pode ser apresentado ao chocolate. Sem exageros, adicionando-se apenas uma colherzinha (chá) ao leite. Mais tarde, já com um ano, prova aquele que será seu grande sonho de consumo por muitos anos: o brigadeiro. Para os bebês, melhor não enrolar o doce no granulado e fazer bolinhas menores. Evita que ele engasgue.
Considerado um alimento quente, no verão, recomenda-se consumi-lo gelado, em forma de musses, sorvetes e milk-shakes. 

Mas atenção! Chocolate não substitui refeição. Esta deve conter todos os grupos de alimentos para garantir o crescimento saudável da criança.


Via.

Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Queria saber a quantidade que um bebe de 21 meses pode consumir? obrigada

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu recadinhooooooooooo!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Digite seu email e receba nossas dicas!