Cursos online Faça um curso online com certificado
Cursos online Passo a passo para lembrancinhas

PESQUISE - USE PALAVRAS SEM ACENTO

Custom Search

sexta-feira, 8 de junho de 2012

0 blogger

A idade para começar a desenhar


A artista dinamarquesa Anna Marie Holm sugere oferecer o primeiro lápis ou pincel ao bebê aos 5 meses...

A partir dos 5 meses seu bebê pode se divertir com pincéis, lápis e giz. Palavra de especialista. "Nessa idade, ele já estende o braço para agarrar objetos e, aos poucos, pode ser estimulado a pintar e rabiscar", explica a educadora e artista plástica dinamarquesa Anna Marie Holm, em entrevista ao site do seu bebê. A especialista - que esteve recentemente no Brasil para lançar o livro Baby-Art: Os Primeiros Passos com Arte - lembra que, num primeiro reflexo, o pequeno pode levar a novidade à boca. Não se preocupe. "Faz parte da experimentação", explica. Mas, claro, tome cuidado.

Com o tempo as mãos curiosas do artista mirim vão arriscar outros movimentos, amassando o papel, pintando o rosto, as roupas, os cabelos... Mas calma lá! Nada de querer impor limites à brincadeira e acabar com a bagunça. "A proposta é não interferir, deixando o bebê livre para se expressar e explorar as possibilidades do ambiente", sugere Anna Marie. Assim, se o resultado for uma baita confusão de cores, papel picado e seu filho terminar coberto de tinta, palmas para ele! Segundo Anna Marie, é dessa maneira que o bebê se diverte e, ao mesmo tempo, aperfeiçoa seus sentidos e sua criatividade.

Quer experimentar? Então veja algumas dicas e brincadeiras de Anna Marie para estimular a criatividade de quem ainda não completou 1 ano.

Confira dicas abaixo:


0 a 12 meses

DICAS

A escolha do material

Para evitar alergias e intoxicações, ofereça apenas tintas, lápis e giz atóxicos. Antes de comprar, verifique se esses materiais são indicados para a faixa etária do seu filho.

BRINCADEIRAS

Meias musicais

Improvise um varal bem próximo ao chão e pendure algumas meias velhas, colocando um sino ou guizo dentro de cada uma. Enquanto pinta os pares, com pincel e tinta, o bebê vai se divertir ouvindo os sons. Roupas coloridas.

Uma camiseta usada pode servir de tela para o pequeno artista. Agora, ele pode as mãos para colorir a peça - ou até mesmo um pincel ou uma escova velha. Lembre-se: ele é quem decide. E não se assuste se, de uma hora para outra, passar a colorir o corpo e a própria roupa que está usando. Faz parte da brincadeira.

1 a 3 anos

Um pincel molhado de tinta, um papel aberto no chão e liberdade para fazer a maior bagunça - a receita para envolver o seu filho no mundo das artes é simples assim. "É só dar espaço à criança, não impor muitos limites e deixá-la se expressar naturalmente", ensina a educadora e artista plástica dinamarquesa Anna Marie Holm, em entrevista ao site do seu bebê. Ela esteve recentemente no Brasil para lançar o livro Baby-Art: Os Primeiros Passos com Arte. As atividades propostas por Anna Marie são pra lá de divertidas, deixam os pequenos mais relaxados e estimulam o desenvolvimento motor. "É fazendo arte que as crianças desenvolvem a sensibilidade e adquirem uma consciência maior dos sentidos", ressalta a especialista. Então siga as dicas da expert e experimente suas sugestões de atividades para crianças de 1 a 3 anos de idade.

DICAS

A escolha do material

Para evitar alergias e intoxicações, ofereça apenas giz, tintas e lápis atóxicos. E, antes de comprar, verifique se esses materiais são indicados para a faixa etária do seu filho.

De tudo um pouco

Camisas velhas, panos, sapatos, chapéus, bolsas e meias podem - e devemm - ser aproveitados pelo pequeno artista. "A ordem é justamente fazer arte em qualquer lugar e sempre com muita improvisação. Seu filho não precisa de materiais especiais nessa fase", lembra a artista.

Ao ar livre é melhor

Um jardim, uma praça, um quintal - quanto mais espaço seu filho tiver para explorar na hora de criar arte, melhor. Ele pode, por exemplo, fazer experimentações com a terra ou, se tiver vontade, pintar folhas e pedras. "O resultado é imprevisível, mas é importante deixar a criança livre para fazer suas escolhas", sugere Anna Marie.

Papel colorido

"Por que a superfície onde a criança vai pintar precisa ser branca?", questiona a educadora. Ela recomenda variar um pouco esse suporte - o papel branco - oferecendo também tecidos estampados e folhas coloridas para a criança pintar. Isso, garante, estimula a percepção das cores.

BRINCADEIRAS

Jornal na parede

Estenda o jornal em um cavalete improvisado, feito com placas de eucatex, ou prenda as páginas numa parede. Com pincéis de vários tamanhos e tinta preta diluída em água, seu filho poderá pintar o texto e as ilustrações como quiser.

Gravuras de beijos

Separe um batom vermelho e algumas folhas brancas. Mostre à criança como pintar a boca e imprimir beijinhos no papel. Depois, deixe-a brincar sozinha e se divertir com o resultado.

3 a 5 anos

Uma praça, um jardim, um quintal, uma varanda - qualquer espaço, de preferência ao ar livre, serve de ateliê infantil. Basta dar a eles o materiais certos e uma boa dose de liberdade. "Papéis e até objetos velhos, como camisas e meias, podem ser utilizados pelas crianças nessa idade", acredita a educadora e artista plástica dinamarquesa Anna Marie Holm, em entrevista ao nosso site.

Anna Marie esteve recentemente no Brasil para lançar o livro Baby-Art: Os Primeiros Passos com Arte (Editora Moderna, 2007). O segredo que descobriu, depois de 17 anos trabalhando com crianças na Dinamarca, é simples: basta deixar os pequenos livres para fazer experimentações e se divertir com o resultado. "Os pais e as mães podem acompanhar, mas de igual para igual e sem interferir demais", sugere.

Com a mão na massa - e nas tintas, papéis, pincéis, barro... - meninos e meninas percebem as diferentes cores, texturas, cheiros e sons do ambiente à sua volta. E logo a brincadeira se revela um ótimo estímulo para os sentidos.

Conheça as dicas de Anna Marie para crianças menores a partir de 3 anos.

DICAS

A escolha do material

É fundamental usar tintas e lápis de cera atóxicos. Mas, nessa altura, a criança também pode experimentar a massinha e a argila, entre outros materiais.

BRINCADEIRAS

Pintura rupestre

Com giz de cera na mão, a criança pode desenhar sobre as pedras da praça ou do quintal. Você também pode adaptar a brincadeira, liberando o muro da casa ou pedaços de madeira para o pequeno artista fazer suas intervenções.

Rabo rabisca

O primeiro passo é construir uma trilha de folhas de papel. Basta emendar várias e, depois, colocá-las no chão. Pegue um cordão comprido, molhe uma extremidade na tinta e pendure a outra na cintura do seu filho. Enquanto ele corre, dá volta e saltita sobre o caminho de folhas, o rabo improvisado vai riscando sem parar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu recadinhooooooooooo!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Digite seu email e receba nossas dicas!